domingo, 31 de março de 2013

Hipótese de vida fora da terra é levada a sério



Estudioso do tema há cinco décadas, o astrônomo Jorge Ducati, professor do departamento de Astronomia da UFRGS, afirma que, embora não seja possível afirmar se haverá confirmação nos próximos anos, pesquisas recentes têm levantado evidências de que há, sim, vida fora da Terra:
– Se (a vida extraterrestre) será descoberta, não sabemos. Eu não apostaria meu dinheiro nisso, mas a previsão é factível.
Segundo Ducati, a partir de dados recentes, a comunidade internacional "começa a perceber que as possibilidades de encontrar vida fora da Terra são muito grandes".
– Cada vez descobrem-se mais moléculas e enzimas. Começa a ficar evidente que a organização da matéria é algo que acontece. Se agora estão sendo descobertas moléculas organizadas em cadeias muito longas, pode ser a evidência de que, mais adiante, serão descobertas moléculas indicadoras da vida, semelhantes ao DNA.
Ducati explica que a descoberta de planetas fora do Sistema Solar amplia as chances de que a humanidade não esteja sozinha no Universo:
– A previsão é de que, com o avanço tecnológico, sejam descobertos planetas com condições ambientais semelhantes às do nosso.
Embora acredite na possibilidade de vida extraterrena, o professor da UFRGS vê com ceticismo casos de supostas aparições de objetos voadores e seres de outros planetas. Entre os episódios mais conhecidos, estão os casos Roswell (suposto disco voador caído na localidade de mesmo nome, no Novo México, EUA, em 1947) e Varginha (extraterrestres que teriam sido capturados no Brasil em 1996, em Minas Gerais).

0 comentários:

Postar um comentário